1509725595914942

2 de out de 2015

É importante observar os Mandatos da Criação

Por Luciana Barbosa

E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; e domine sobre os peixes do mar, e sobre as aves dos céus, e sobre o gado, e sobre toda a terra, e sobre todo o réptil que se move sobre a terra.

E criou Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou.E Deus os abençoou, e Deus lhes disse: Frutificai e multiplicai-vos, e enchei a terra, e sujeitai-a; e dominai sobre os peixes do mar e sobre as aves dos céus, e sobre todo o animal que se move sobre a terra.” 

Gênesis. 1.26-28

Por que é importante observar os mandatos? Você sabe quantos e quais são os mandatos? Pois bem, não surgiu hoje mas, na criação do mundo. Leia esse texto e logo após volte a essas perguntas e responda para si mesmo.

Comecemos pelo mandato espiritual observamos que o homem foi criado à imagem de Deus, sendo assim, este foi dotado de uma semelhança, o que lhe permite relacionar-se plenamente com Deus, afinal, o fim último do homem é: glorificar a Deus e gozá-lo para sempre. Podemos destacar também a instituição do dia de descanso (sábado) que é tanto o descanso para o homem quanto um dia de relacionamento íntimo com Deus, que convoca este para lhe prestar culto. O mandato espiritual, portanto, é aquele trata do relacionamento entre Criador e criatura, Deus e homem. É no mandato espiritual que encontramos a dimensão verdadeira do que significa o “espiritual”.
Aplicação prática:

Leve sua família para casa do Senhor, ensine seus filhos no caminho do Senhor. Guarde o dia do Senhor e verás como serás abençoado. Ouça e responda a convocação do Senhor!

O mandato cultural trata da relação do homem com o trabalho e o resto da criação, onde a ordem foi “encher a terra, sujeitá-la e dominá-la” (Gn 1.28). Deus fez do homem seu vice regente, ou seja, administrador dos bens que lhe confiou através do dom do trabalho, que tem implicações sociais, culturais, econômicas e ecológicas, sim, ecológicas.

Este homem estava totalmente ligado a terra e por isso quando este pecou, a terra foi amaldiçoada, tornando o trabalho agora árduo, pesado e não mais prazeroso.

Nossa relação com o mundo criado é expressa em duas palavras: Domínio e mordomia. 
O domínio sobre a criação implica para o homem em privilégio e responsabilidade. O homem pode fazer uso, explorar e dominar todas as coisas criadas. Todavia, quando Deus declara “eu vos tenho dado” responsabiliza ao homem como um administrador que deverá prestar contas de tudo o que fizer. Não podemos esquecer que tudo pertence a Deus e ele nos pedirá contas.

Aplicação prática:

O trabalho é um dom que Deus nos deu e, por isso é louvável e importante, pois o trabalho dignifica o homem e glorifica a Deus. Um bom cristão procurará ser um bom profissional, dando sempre testemunho a respeito de Cristo.

O mandato social diz respeito ao relacionamento familiar. Deus criou o primeiro casal e o abençoou com a fecundidade. O homem deveria constituir família, ter filhos. Esse mandato diz respeito ao prazer sexual, pois homem e mulher se realizam pertencendo um ao outro, e isso agrada a Deus, aqui e somente aqui, quando criou o primeiro casal disse que isso era “muito bom”. O mandato inclui ainda a benção de gerar filhos, que implica em continuidade. Deus poderia ter deixado o primeiro casal perecer sem filhos após a queda, mas esse mandato é tão importante que mesmo depois da queda, Deus permitiu a comunhão familiar. Marido e esposa têm papéis definidos no cumprimento do mandato social. Assim como já dito no início: fomos criados para glorificar a Deus. O homem e a mulher glorificam a Deus quando cumprem seus respectivos papeis; o homem é o cabeça (representante da família) que deve amar a sua esposa e a mulher é a auxiliadora idônea que deve respeitar seu marido.

Aplicação prática:

Assim como é importante trabalhar e sustentar a família, também o é investir tempo com a mesma. Como é importante a família ter tempo para: ir ao cinema, ao shopping, a praia, tomar sorvete, curtir o filho num parque, assim como é importante cultuar o Senhor todos juntos. Muitas vezes gastamos tempo com tantas coisas, observamos os outros mandatos e nos esquecemos da nossa família. Pergunte a você mesmo agora: Qual foi o último dia que você fez isso com sua família? Qual foi o último dia que buscou seu filho na escola?

“Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu; há tempo para cultuar ao Senhor, tempo para trabalhar e há tempo para estar com a família” Eclesiastes. 3.1 (grifo nosso).

2 comentários:

alves disse...

Muito bom o artigo.

alves disse...

Muito bom o artigo.