1509725595914942

31 de out de 2015

Indicação de livros sobre a Reforma (História e/ou Teologia)


Olá pessoal, hoje é o dia que a Reforma Protestante completa 498 anos. Uau! Quase meio milênio de história e de muita influência no pensamento e na formação do mundo ocidental. Para celebração desta importante data, fizemos aquela velha lista de indicações com livros que abordam questões históricas e/ou teológicas da Reforma. Nas indicações feitas pela nossa equipe, veremos que não foi apenas algo que mudou a teologia, pois, houve desdobramentos em diversas outras áreas do conhecimento. Confira a lista e veja o que você já tem e o que você não tem. Corra para adquirir o que falta em sua biblioteca particular. 

Sola Scriptura, Sola Gratia, Sola Fide, Solus Christus e Soli Deo Gloria.

30 de out de 2015

Breve História do Movimento Reformado (Calvinismo)


Neste vídeo, o Dorisvan Cunha trata da chamada segunda fase da reforma, iniciada com Zuínglio na Suiça, mas consolidada por João Calvino, daí muitos usarem o termo calvinista para se referir aos reformados. Assista! 


29 de out de 2015

O jovem cristão e o desafio de fazer a prova do ENEM

Por Isla Andrade

Neste último final de semana tivemos o Exame Nacional do Ensino Médio 2015 (ENEM). A prova dispensa apresentações, mas ainda assim é importante ressaltar que desde 2009 passou a ser usada como mecanismo de seleção para acesso as universidades federais e estaduais, até mesmo algumas universidades privadas. Resumindo, não há escapatória. Quem deseja entrar nas universidades tem que passar por ela.

Lutero e a Doutrina do Sacerdócio Universal dos Fiéis

Por Timothy George

A maior contribuição de Lutero à eclesiologia protestante foi a sua doutrina do sacerdócio de todos os cristãos. Contudo, nenhum outro elemento de seu ensino é tão mal compreendido. Para alguns, isso significa apenas que não há mais sacerdotes na igreja; é a secularização do clero. Dessa premissa, alguns grupos, notadamente os quacres, defenderam a abolição do ministério como ordem distinta dentro da igreja. Mais comumente, as pessoas acreditam que o sacerdócio de todos os cristãos implica que cada cristão é seu próprio sacerdote, e, assim, possui o “direito do julgamento privado” em assuntos de fé e doutrina. Ambos os casos constituem perversões da intenção original de Lutero. A essência de sua doutrina pode ser expressa numa única frase: todo cristão é sacerdote de alguém, e somos todos sacerdotes uns dos outros.

28 de out de 2015

A Reforma situada na História

Por Thiago Oliveira

Não tenho dúvidas de que a Reforma Protestante foi o maior acontecimento da chamada Idade Moderna. Quando Lutero fixou as suas 95 teses na Catedral de Wittenberg no dia 31 de outubro de 1517, ele não tinha sequer a dimensão do que tal ato ocasionaria. Foi com a Reforma que as bases do período medieval começaram a ruir. Antes dele, alguns homens já haviam tentado mostrar a igreja romana que ela deveria voltar-se para a autoridade da Escritura. Podemos destacar aqui nomes como o de John Wycliffe (1320-84) e John Huss (1369-1415). Foram as ideias destes dois homens as responsáveis por formar a perspectiva dos reformadores do século 16. O que Lutero fez foi dar o passo que eles não puderam dar.

27 de out de 2015

Um grito por uma Reforma não só de palavras

Por Thomas Magnum

Todos os anos nós publicamos alguns textos comemorativos sobre a Reforma Protestante. Acreditamos que o dia 31 de Outubro é uma data que deve ser celebrada pelos cristãos evangélicos - principalmente por nós que professamos a fé reformada. A reforma foi sem dúvida um divisor de águas na história da Igreja e da humanidade. Sendo então um movimento de reforma eclesiológica seus princípios não morreram e permanecem a nos ensinar em pleno século 21.

26 de out de 2015

Um Bate-Papo sobre a Reforma


Sábado é o Dia da Reforma Protestante, por isso, ao decorrer desta semana iremos postar vídeos e textos relacionados ao tema. Começamos com um excelente bate-papo direcionado pelo Vinícius Mulsselman*, em que os pastores Jonas Madureira, Franklin Ferreira e Tiago Santos respondem questões que englobam todo o processo histórico que culminou na Reforma, e os seus desdobramentos e sua doutrina. Assista e seja edificado! 



* Fundador e editor do blog Voltemos ao Evangelho

24 de out de 2015

Três ideias equivocadas sobre conhecer Deus

Por J.I. Packer

O que queremos dizer quando falamos de conhecer Deus? Vamos tomar o conceito, colocá-lo sob o microscópio e procurar analisá-lo. E para melhor esclarecer o seu significado, começarei declarando quatro aspectos que visam preparar o caminho para a afirmação que farei ao final.

1. Conhecer Deus é mais do que ter consciência de Deus

Em primeiro lugar, precisamos deixar muito claro que conhecer Deus vai além da consciência que o homem natural tem de Deus  De fato, essa consciência existe, por isso se os homens dizem que não reconhecem Deus, não significa que nenhuma noção de Deus tenha chegado até eles. Ao contrário, isso expressa que negaram qualquer noção de Deus que tenha se aproximado deles. É o que Paulo diz no capítulo 1 de Romanos, e assim também diz Calvino, que estudou esse capítulo e deu atenção à sua afirmação.

22 de out de 2015

A Oração

Por Thomas Magnum


Ao falarmos de vida cristã, piedade e uma vida que busca aquele a quem a alma anseia, é impossível não falarmos de oração. A oração é mais do que um rito, ela não é meramente o cumprimento de uma norma sacra, a oração não é meramente o falar com Deus, orar, é estar com Deus, à oração nos leva a experiência graciosa de sua doce presença. R.C. Sproul certa vez disse que Deus nunca nos prometeu sentirmos sempre sua presença, mas, que estaríamos sempre em sua presença.

21 de out de 2015

O Derramamento do Espírito Santo na Era Apostólica

Por Thiago Oliveira

INTRODUÇÃO

A primeira coisa que devemos tomar ciência é que para estabelecer doutrina, textos descritivos não são consistentes. A normativa, no caso, é o ensino geral dos autores neotestamentários – sobretudo - o ensino epistolar. Dito isto, as passagens narradas por Lucas no livro de Atos sobre o dia de Pentecostes não nos dão respaldo para que uma doutrina da ação e da pessoa do Espírito Santo seja estabelecida.

20 de out de 2015

Você faz parte de uma igreja perfeita?

Por Mark Jones

Você está em uma igreja fiel. Mas alguém reclama sobre isso, aquilo e aquilo outro e, por causa dessas coisas, quer sair. O que você diz?

#1 Eu concordo que a igreja não é perfeita…

#2 Essa igreja é perfeita, por que você sairia de uma igreja perfeita?

#1 e #2 são possibilidades, mas eu me simpatizo com o #2. Por quê?

18 de out de 2015

Os Puritanos e a Responsabilidade do Ministério

Por D.J. MacDonald

Vez após vez os Puritanos escreveram sobre este tema. O reformador Hugh Latimer disse num sermão, “Deus vos tem ordenado a pregar. Se você não alerta o ímpio, ele morrerá em sua impiedade, mas eu exigirei contas do seu sangue, na vossa seara”. “Atentai para isso, marcai bem; Eu pedirei o sangue dele, na vossa seara. Se você não der forma ao seu ofício, se você não ensinar e não alertar aos povos, recebereis a condenação eterna por isso”.[1] Essas breves citações parecem capturar o espírito dos Puritanos, uma vez que eles consideravam terrível a responsabilidade daqueles que pregavam a Palavra de Deus aos seus semelhantes. Nós, na nossa época, faríamos bem em deixar estas palavras penetrarem em nossos ouvidos, pois nossa responsabilidade não é menor do que era a deles, embora vivamos numa época muito mais frívola, na qual a seriedade em cada faceta da vida parece ser dispensada dos pensamentos da maioria dos homens.

17 de out de 2015

Sem aplicação? Então você não pregou!

Por Michael Lawrence

Você já se sentou em uma sala de aula pensando qual era o objetivo? Eu distintamente me lembro de sentir isso enquanto sofria durante as aulas de cálculo na faculdade. O curso era ministrado como se a aplicação dos princípios fossem autoevidentes. E talvez para os amantes da matemática na classe fossem. Mas para esse estudante de literatura inglesa, era um exercício constante de reflexão puramente abstrata e uma derrota. Sem entender o verdadeiro mundo de aplicação, eu tinha dificuldade em entender porque precisava saber o valor de alguma coisa enquanto esta se aproximava do infinito, sem nunca realmente alcançar .

E se você foi um gênio em matemática, simplesmente se lembre de como você se sentia quando pediam para discutir o significado dos sonetos de Shakespeare.

16 de out de 2015

A importância da amizade para a Teologia

Por Mark Jones

“Neste mundo, duas coisas são essenciais: uma vida saudável e a amizade… “

Agostinho

Como nós desenvolvemos nossa teologia como cristãos que levam a sério o chamado de “crescer na graça e conhecimento de nosso salvador, Jesus Cristo”?

Em algumas ocasiões, tive o prazer de ouvir outros falando sobre o que lhes motiva quanto a isso. Provavelmente, todos nós temos alguns hábitos que têm sido particularmente úteis para nosso desenvolvimento teológico no decorrer de nossas vidas. Eu acredito que uma maneira de crescer no conhecimento de Deus é por meio da amizade.

15 de out de 2015

A Oração e o Estudo Teológico

Por Thomas Magnum

Orar é parte vital para uma vida cristã saudável. Um cristão que não alimenta uma vida de oração se priva de deliciar-se num manancial que Deus deu a seu povo. É comum quando estamos envolvidos com o estudo teológico negligenciarmos a oração, principalmente quando não compreendemos qual seu papel em nosso labor na teologia. Os afazeres, os compromissos, a agenda da igreja e das obrigações acadêmicas não podem ser uma pedra de tropeço para nossa vida de oração. Se temos tempo para nossas leituras devemos ter tempo para a oração.

13 de out de 2015

O Sentido da Vida

Por Dorisvan Cunha
SER HUMANO significa estar em constante busca por sentido. Dentro de cada um de nós existe uma grande sede por felicidade. Somos passageiros! Nossa vida aqui é um mero piscar de olhos, e enquanto viajantes nesta estação, precisamos encontrar uma âncora definitiva onde possamos depositar os anelos de nossa alma. Todos nascem com esse forte desejo e não podemos fingir que ele não existe. Sim, ele está lá, nas profundezas do nosso ser. A eternidade está dentro de nós.

12 de out de 2015

O Socialismo é Diabólico e o Capitalismo é Divino?

Por Thiago Oliveira

Quando os cristãos são alertados dos males do regime socialista - na concepção marxista-leninista, logo podem cair no erro de achar que o capitalismo é um sistema totalmente compatível com a ética cristã. Certa feita, li numa rede social que o capitalismo era divino e contrapunha o diabólico socialismo. Isto é um equívoco gritante. Existem muitas demandas do capitalismo que também se chocam com os princípios morais que estão na Bíblia. Sabemos que há também muita injustiça do lado “não vermelho” da força. O capitalismo, por ser um sistema que pertence a este mundo corrompido, afetado pelo pecado, causa deturpações até mesmo dentro da Igreja. A famigerada Teologia da Prosperidade é fruto de uma mentalidade que coisifica e vende tudo, até mesmo os princípios religiosos.

10 de out de 2015

O Lugar da Leitura Bíblica na Vida do Estudante de Teologia

Por Thomas Magnum

Não raro estudantes de teologia, incorrem no perigo de deixarem de desfrutar de uma vida de leitura regular e diária das Escrituras Sagradas. Os compromissos ministeriais e acadêmicos se não bem administrados podem sufocar a vida devocional de um estudante das Escrituras, e isso pode desenvolver sérios problemas para sua vida, estudos e ministério. Ao conviver e conversar como docente nos seminários com alunos de teologia, não é difícil perceber que poucos são que tem uma vivencia com as Escrituras. Não é incomum termos alunos no seminário que nunca leram a Bíblia toda. Não é incomum encontrarmos alunos que nunca leram o Antigo Testamento, não é incomum encontrarmos alunos que nunca leram pelo menos o Novo Testamento todo.

9 de out de 2015

Mover de Deus...será?

Por Morgana Mendonça dos Santos

“Uma maldição jaz sobre aqueles”, dizia Sibbes [1], “que, quando a verdade sofre, não têm uma palavra para defendê-la”.

Os jargões do evangelicalismo são inúmeros, têm vocábulos para todo gosto e qualidade. É difícil compreender alguns, mesmo sendo um cristão fervoroso. Nossos cultos e homilias estão recheados por expressões e frases esquisitas. Confesso que muitas dessas expressões não só agridem os ouvidos como também afastam as pessoas. Nosso culto tem deixado de ser bíblico, cristocêntrico e simples por causa de tantas atrações e entretenimentos. Na verdade, o exemplo de Cristo (Lc 15.1) é o oposto do que vemos nas comunidades cristãs. Os pecadores não são atraídos com o intuito de ouvir o que deve ser dito.

8 de out de 2015

Qual é o verdadeiro Jesus?

Por Thiago Azevedo

Muito embora um só Jesus exista, nem todos sabem vê-lo como é, filósofo, poeta ou comunista, ou mesmo hippie já se disse até”.

Esta é uma pequena porção da música cantada pelo grupo Vencedores por Cristo no álbum “Nada Melhor” (1973). A pequena porção da letra nos mostra a complexidade hermenêutica que gira em torno desta personagem histórica e divina chamada Jesus de Nazaré. Jesus já foi narrado como sendo apenas um profeta, um filósofo, um comunista, e até mesmo um hippie. Existe uma corrente que mostra Jesus como sendo um mero andarilho que, fugindo da morte da cruz, foi em direção à índia e lá viveu e morreu. Neste local, existe não só seguidores deste “Cristo”, mas a cama em que Jesus morreu e a casa em que viveu etc. Aqui temos um “Cristo” que renuncia sua morte para viver uma vida eremita, nesse tipo de cristianismo não há o principal fundamento doutrinário da morte na cruz do Salvador do mundo.

6 de out de 2015

Trabalhar Para Deus Vai Além da Santidade

Por Pedro Pamplona

Nesse último domingo o quadro “Chefe Secreto” do Fantástico mostrou um bom testemunho cristão por parte de um funcionário. A ideia do quadro é inserir o diretor da empresa disfarçado entre seus funcionários. A proposta é realmente excelente, ajudando a diretoria a perceber como seus funcionários trabalham e podem ser melhor ouvidos. Assista ao vídeo nesse link. Em meio ao disfarce o patrão ouviu um conselho sincero de um colega de profissão:Quando vocês forem fazer alguma coisa procura fazer como vocês tivessem fazendo pra Deus. Você vai fazer sempre o seu melhor”. (tempo do vídeo 11:12)

5 de out de 2015

Ideologia de Gênero - A Negação da Autoridade, da Realidade e da Verdade

Por Thomas Magnum

Num conflito de visões sócio-políticas entre o que é restrito e o que é irrestrito, com duas fontes fundamentais nesses dois pontos de partida, para um entendimento do que ocorre no Brasil, temos no pressuposto da visão restritiva o pensamento judaico-cristão fundamentando o ethos. No outro polo temos uma fundamentação ideológica romântica roussoniana que invalida e inviabiliza e busca aniquilar o conceito de pecado defendido pela tradição cristã histórica.[i]

3 de out de 2015

A dificuldade de orar (E a solução)

Por Mark Jones
Oração não é fácil. Eu vejo que isso é verdade para mim, mas outros que têm meu respeito também dão testemunho da dificuldade de orar. Alguns indivíduos fazem parecer fácil; se eles passam horas por dia na tenda do encontro, provavelmente eles levam também o computador para lá.
Considere os seguintes testemunhos, que são cheios de pensamentos que, muito curiosamente, não são normalmente ouvidos quando as pessoas dão seus testemunhos públicos:

2 de out de 2015

É importante observar os Mandatos da Criação

Por Luciana Barbosa

E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; e domine sobre os peixes do mar, e sobre as aves dos céus, e sobre o gado, e sobre toda a terra, e sobre todo o réptil que se move sobre a terra.

E criou Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou.E Deus os abençoou, e Deus lhes disse: Frutificai e multiplicai-vos, e enchei a terra, e sujeitai-a; e dominai sobre os peixes do mar e sobre as aves dos céus, e sobre todo o animal que se move sobre a terra.” 

Gênesis. 1.26-28

Por que é importante observar os mandatos? Você sabe quantos e quais são os mandatos? Pois bem, não surgiu hoje mas, na criação do mundo. Leia esse texto e logo após volte a essas perguntas e responda para si mesmo.