1509725595914942

26 de fev de 2015

Pecado: Caminho para a morte


Por Luciana Barbosa 

Quando olhamos para o homem, percebemos o quão mísero ele é, pois, faz de Deus um velho caduco e barbudo. Dá até para dizer que alguns pensam que Deus seja o Papai Noel, aquele que distribui presentinhos, quando todos fazem o que querem e mesmo assim são abençoados. O fato é que as pessoas pregam apenas que Deus é amor, que não é preciso obedecer a sua lei, nem seus preceitos. Por que será que o homem não leva a lei de Deus a sério? Por que será que para tudo existe um “jeitinho”? Por que será que os homens supõem que Deus não vai cumprir aquilo que determinou como uma ordem a ser cumprida? Quão dificultoso é para alguns entenderem que Deus é Santo e ama Sua glória, e que antes dEle amar o homem, Ele ama a Si mesmo. “Por amor de mim, por amor de mim o farei, porque, como seria profanado o meu nome? E a minha glória não a darei a outrem.” Is 48.11

Mas, isso não é de hoje, ao contrário, começou no Éden com nossos primeiros pais. A Palavra diz: “E ordenou o Senhor Deus ao homem, dizendo: De toda a árvore do jardim comerás livremente, mas da árvore do conhecimento do bem e do mal, dela não comerás; porque no dia em que dela comeres, certamente morrerás” (Gn 2.16-17). Esta foi a ordem, porém não foi o diálogo da serpente com a mulher: “Ora, a serpente era mais astuta que todas as alimárias do campo que o SENHOR Deus tinha feito. E esta disse à mulher: é assim que Deus disse: não comereis de toda a árvore do jardim? E disse a mulher à serpente: do fruto das árvores do jardim comeremos, mas do fruto da árvore que está no meio do jardim, disse Deus: não comereis dele, nem nele tocareis para que não morrais.” Gn.3.1-3

A ordem foi dada a Adão, entretanto, foi passada a Eva por Adão que certamente não alterou as palavras de Deus a respeito da árvore. No entanto, Eva muda as palavras de Deus em três lugares:

1- Ela omitiu as palavras “toda” e “livremente” de Gênesis.2.16;
2 - Ela referiu-se a árvore proibida pelo lugar (“meio do jardim” Gn.3.3), e não pelo que representava (“árvore do conhecimento que do bem e do mal” Gn.2.17);
3 - Ela acrescentou palavras à ordem de Deus “nem tocareis nele” (Gn 3.3).

Depois da resposta de Eva a pergunta de Satanás, este afirma que Deus não havia sido verdadeiro em sua ameaça de morte, ou melhor, chama Deus de mentiroso ao dizer: “Então a serpente disse à mulher: Certamente não morrereis”. Gn 3.4

A ordem foi dada e por consequência o preço da desobediência; a Palavra do Senhor é clara em seus imperativos éticos, mas o homem prefere dar ouvidos às mentiras de Satanás, afinal, ele diz o que as pessoas querem ouvir, pois, ele oferece justamente aquela desculpa, aquele argumento ou até mesmo aquele versículo que está escrito naquele livro e isso me dá base para transgredir a ordem divina. O apóstolo Paulo é enfático quando diz em Romanos 6.23 “Pois o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor”.

Toda a Escritura é clara quando se trata de pecado, no começo o caminho pecaminoso parece perfeito, mas o final deste são caminhos de morte. O pecado só nos leva a um caminho que é o distanciamento de Deus e consequentemente morremos. Você pode estar pensando: Adão e Eva desobedeceram e não morreram, Deus afirmou que se eles comessem do fruto proibido certamente morreriam e não morreram naquele momento. Pois bem, a morte referida ali no Éden é espiritual e esta sim, aconteceu imediatamente quando Adão comeu. Podemos nos certificar disso quando lemos que os olhos deles abriram-se e perceberam que estavam nus. Foram expulsos do jardim, receberam maldições e novecentos e trinta anos depois eles morreram fisicamente.

Não é muito diferente hoje, os homens estão afundados nessa mentira e por isso vivem na prática do pecado, não creem na punição pela desobediência. Atente para o que a Palavra diz: “de Deus não se zomba”. Satanás negou que Deus haveria de punir o pecado e essa é uma mentira em que muitos ainda acreditam e que recebem por consequência a morte. Nunca esqueçamos da verdade, Deus é sempre verdadeiro e Satanás sempre mentiroso. Somente Cristo pode libertar o homem e livrá-lo da morte eterna.

E a vida eterna é esta: que te conheçam, a ti só, por único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste. João 17.3

Nenhum comentário: