1509725595914942

28 de mai de 2015

Os Desafios Missionais no Mundo Muçulmano

Por Thomas Magnum

Meu objetivo nesse texto não é fazer uma avaliação doutrinária do Islã. Temos muito material bom sobre isso no Brasil, seja na internet ou em publicações especializadas em missões e apologética voltada para o mundo árabe. O que pretendo trazer a baila aqui é uma reflexão do nosso compromisso com missões e em que nível está nossa preocupação com o mundo não alcançado. 

Todos os anos a Missão Portas Abertas divulga uma lista dos países que detém altos índices de perseguição aos cristãos no mundo. Esse ano (2015) o tema em pauta é o mundo muçulmano. Ao fazermos uma triagem rápida dos países que estão no topo da lista de perseguição aos cristãos é fácil notar que a maioria deles é muçulmano, ou seja, há uma forte presença do Islã e na maioria dos casos é a religião Estatal.

Veja o mapa (clique na imagem para ampliar)


Diante dessa situação demográfica podemos fazer alguns apontamentos aqui que dão motivo para refletirmos sobre a urgência do trabalho missionário nos países muçulmanos. Ao observamos os maiores desafios do mundo árabe constatamos que mesmo com as barreiras da língua, cultura e cosmovisão do Islã, o maior desafio que a igreja tem é o envio de missionários devidamente preparados para o trabalho no mundo islâmico. E não somente preparados em antropologia e sociologia, mas teologicamente bem preparados.

Dentro do contexto demográfico do Islã é importante destacarmos que no mundo árabe há um crescimento grandioso no que refere a natalidade, enquanto que no Ocidente esse fator é reverso, logo, o Ocidente está envelhecendo e o mundo árabe permanece jovem. Pesquisas recentes revelam que 40% dos homens muçulmanos tem menos de 14 anos.* 

No Afeganistão 0,05% dos muçulmanos já ouviram falar de Jesus, o curioso é que no Brasil 0,05% dos Evangélicos sabem disso. 

No Brasil temos um crescimento considerável na religião muçulmana devido primeiramente a moradia de muçulmanos no país. Um levantamento publicado em Novembro pela Agência Nações Unidas mostra que 1.524 refugiados estão no Brasil provindos da Síria, que chegaram aqui de Janeiro a Outubro de 2010 por causa da guerra. Esses refugiados estão distribuídos em vários estados do Brasil inclusive São Paulo e Pernambuco. 

Veja o gráfico a seguir (clique na imagem para ampliar)


É necessário algumas informações sobre o crescimento do Islã nos séculos 19, 20 e 21.

Na virada do século 19 para o século 20 havia 200 milhões de muçulmanos. Na virada do século 20 para o século 21 havia 1,57 bilhão de muçulmanos totalizando 22% da população mundial. Há 973 milhões na região Ásia-Pacífico; 315 milhões no Oriente médio e na África do Norte; 241 milhões na África subsaariana; 38 milhões na Europa e 4,6 milhões nas Américas. 

A maior concentração de muçulmanos  é encontrada no cinturão que passa pela África do Norte, pelo Oriente Médio, seguindo para o norte em direção aos “stãos” (Afeganistão, Quirguiquistão, Cazaquistão, Turcomenistão,  Tajiquistão, Uzbequistão), atravessa a Índia e a China e segue para o sul, em direção ao arquipélago de Malaio.**

Temos na Indonésia a maior população muçulmana do mundo, a perseguição também é ferrenha nesse país muçulmano, veja o testemunho do pastor Michael:


Irmãos, gostaria de fazer um apelo:

-  Orem por nossos irmãos perseguidos,
-  Orem para que Deus levante vocacionados para o mundo muçulmano,
- Orem para que os missionários enviados sejam comprometidos com uma teologia sadia e ortodoxa, que glorifique a Deus. Temos muitos missionários no mundo, mas, poucos com um sólido conhecimento teológico.
- Orem para que Deus desperte igrejas comprometidas com missões,

Domingo dia 31 de Maio, é o Domingo da Igreja Perseguida, orem com sua igreja, nossos irmãos precisam de nossas orações.

Eis o maior desafio do mundo muçulmano: O envio de missionários, vocacionados para o trabalho com o povo árabe.***

Deus nos ajude! Amém.
_____________

*Reformado quer dizer Missional, org. Samuel T.Logman, Jr.Ed. Cultura Cristã 2015.

**Ibid

***Parte dos dados citados nesse artigo estão disponíveis no Site da Missão Portas Abertas.na África do Norte; 241 milhões na África subsaariana;,6 milh

Nenhum comentário: