1509725595914942

3 de nov de 2014

Cante a Palavra e somente a Palavra


Por Luciana Barbosa

“Mas Deus escolheu as coisas loucas do mundo para envergonhar os sábios, e escolheu as coisas fracas do mundo para envergonhar as fortes. Ele escolheu as coisas insignificantes do mundo, as desprezadas e as que nada são, para reduzir a nada as que são, para que ninguém se vanglorie diante dele. É, porém, por iniciativa dele que vocês estão em Cristo Jesus, o qual se tornou sabedoria de Deus para nós, isto é, justiça, santidade e redenção, para que, como está escrito: "Quem se gloriar, glorie-se no Senhor".

1Co1:27-31

Quando refletimos sobre este tema, percebemos que os louvores ou as músicas cantadas hoje nas igrejas evangélicas em sua maioria estão bem distantes do tema proposto acima. Os louvores de antigamente eram a Bíblia cantada. Passagens inteiras eram citadas nos louvores de grupos como: Vencedores por Cristo, grupo Logos, Leni Silva, onde o foco, o centro era Cristo, a glória, a exaltação, a honra, o poder, tudo girava em torno Dele. Hoje os louvores são antropocêntricos, onde o homem faz e acontece, e tudo é para o homem. Nos livre Senhor dos valores invertidos! Com base nessa temática vamos tentar entender em três tópicos o que significa a centralidade da cruz nos louvores.

A centralidade de Cristo nas músicas – e aqui está a maior dificuldade que encontramos nos louvores cantados nas igrejas, pois, o genuíno louvor é aquele que glorifica a Cristo por meio da Palavra. Esse é o grande problema, pois, hoje canta-se de tudo menos a Palavra; os louvores tem que ter base bíblica, isto é, texto. Desafio você a encaixar essas músicas em algum texto bíblico: “diante de ti da vontade de pular, dançar, gritar” (Is.6:5); “eu escolho Deus” (Jo.15:16); “bater a porta na cara de Deus”; “Jesus crucificado e o inferno em festa se alegrou” (Mt.4); “ restitui EU QUERO DE VOLTA O QUE É MEU”; “vem assim como estás para adorar”; “ sabor de mel”. Essas são apenas algumas das milhares de músicas que o centro é o homem, tudo é para o homem, e Cristo é o servo do homem.  Deus não recebe esses louvores, pois, não há Sua Palavra neles. NÃO HÁ VERDADEIRO CULTO SE CRISTO NÃO FOR O CENTRO.

Existem várias canções que exaltam a pessoa de Cristo e, muitas delas são textos extraídos. Vejamos alguns exemplos:

“Porque Dele ,Por Ele”

Ó profundidade da riqueza, tanto da sabedoria como do conhecimento de Deus! Quão insondáveis são os seus juízos, e quão inescrutáveis, os seus caminhos! Quem, pois, conheceu a mente do Senhor? Ou quem foi o seu conselheiro? Ou quem primeiro deu a ele para que lhe venha a ser restituído? Porque dele, e por meio dele, e para ele são todas as coisas. A ele, pois, a glória eternamente. Amém! Rm11:33-36

“Quem nos separará”

Quem nos separará do amor de Cristo? Será tribulação, ou angústia, ou perseguição, ou fome, ou nudez, ou perigo, ou espada? Como está escrito: Por amor de ti, somos entregues à morte o dia todo, fomos considerados como ovelhas para o matadouro. Em todas estas coisas, porém, somos mais que vencedores, por meio daquele que nos amou. Porque eu estou bem certo de que nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as coisas do presente, nem do porvir, nem os poderes, nem a altura, nem a profundidade, nem qualquer outra criatura poderá separar-nos do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor. Rm.8:36-39

“Celebrai com júbilo ao Senhor”

Celebrai com júbilo ao SENHOR, todas as terras. Servi ao Senhor com alegria; e entrai diante dele com canto. Sabei que o Senhor é Deus; foi ele que nos fez, e não nós a nós mesmos; somos povo seu e ovelhas do seu pasto. Entrai pelas portas dele com gratidão, e em seus átrios com louvor; louvai-o, e bendizei o seu nome. Porque o Senhor é bom, e eterna a sua misericórdia; e a sua verdade dura de geração em geração. Sl.100

A centralidade de Cristo em nossa adoraçãoadorar é reconhecer o que o Senhor é: Senhor, salvador, eterno, bondoso, poderoso, justo, fiel e adorar a Sua obra,ou seja, tudo o que Ele fez e faz por nós. Essa música de Leni Silva faz um belo relato que antecede a crucificação de Cristo, a maior obra que Ele nos concedeu que foi a salvação; e o melhor é que essa canção é a narração de Lucas 22:39- 23.

Silêncio fazia lá no Jardim,
Quando Jesus orou assim,
Oh meu Pai, oh meu Pai,
Passa esse cálice de mim se possível for,
Faça-se a tua vontade.
Dali Jesus foi conduzido a presença de Pilatos
E a turba gritava crucificai-o
Como um cordeiro não se queixou,
A crueldade Ele aceitou
Sofrendo por mim com grande amor.
A TERRA TREMEU, O SOL ESCURECEU, NÃO PODE CONTEMPLAR.
A terra estremeceu o sol não deu, o sol não deu,
O sol não deu o seu calor,
O véu do templo se rasgou de alto a baixo protestou
Jesus deu o brado e expirou.
A TERRA TREMEU, O SOL ESCURECEU, NÃO PODE CONTEMPLAR.
Deus meu, Deus meu, Deus meu, Deus meu por que me desamparaste?
NEM MESMO DEUS DOS ALTOS CÉUS PODE CONTEMPLAR.
Elohim, Elohim, Elohim, Elohim, Lama sabactani,
NEM MESMO DEUS DOS ALTOS CÉUS PODE CONTEMPLAR.
Deus meu, Deus meu, Deus meu, Deus meu,
Lama sabactani
Por que me desamparaste? Por que me desamparaste?
Por que me desamparaste?
“As misericórdias do Senhor são a causa de não sermos consumidos, porque as suas misericórdias não têm fim; Novas são cada manhã; grande é a tua fidelidade.”

Lm 3:22,23

Você sabe o que significa misericórdia? Misericórdia é Deus não nos dá o que merecemos, ou seja, o inferno! Reflita nas canções que você canta, independente de ter um ritmo ou uma melodia gostosa de se ouvir; cante a Palavra e somente a Palavra.