1509725595914942

27 de set de 2014

Não são os dias daqui

Por Fernando Carvalho


A nossa cidadania, porém, está nos céus, de onde esperamos ansiosamente o Salvador, o Senhor Jesus Cristo. (Filipenses 3:20 - NVI) 

Irmãos nota-se de maneira cada vez mais límpida como em nada temos identificação com esse tempo presente, dentre todas a suas ações humanas, observando também onde guardam toda sua esperança. O desespero estampado nas faces daqueles que inseridos nesta competitividade implacável, veem ameaçadas as realizações de seus desejos e sonhos, gerados também pela máxima atual de serem os primeiros em tudo e sobre todos.

São alimentados por todo tipo de propagandas estrategicamente criadas para promover desejo de vitória, poder, construção de uma vida que sirva de admiração e referência para os demais. Poderia citar uma frase de efeito de uma determinada empresa de comunicação, que afirma que você poderá viver sem fronteiras.

O que não é mais novidade, é que alguns púlpitos são plataformas geradoras desse tipo de mensagem satânica, com o pretexto de estarem levando esperança para todos aqueles que vivem sofrendo neste mundo, arrastando uma multidão a entrarem também no ramo da competição pelos bens terrenos.

O Apóstolo Paulo escrevendo à Igreja em Filipos, de dentro de uma prisão certamente romana, anima aos crentes em Jesus Cristo a viverem as dificuldades desse tempo guardando a esperança em Jesus Cristo e aguardando uma nova vida, numa nova pátria. Essa é a esperança de um servo de Cristo que mesmo em situação dificílima, tendo perdido a liberdade física animava aos demais a não perderem a verdadeira esperança que jamais os deixariam frustrados. Observem irmãos que NÃO SÃO OS DIAS DAQUI que poderão trazer conforto, paz, felicidade, justiça para aqueles que são eleitos e salvos por Jesus Cristo. Perdemos nossa identificação com esse tempo! Tudo se fez novo, inclusive a nossa esperança que não é mais nas coisas terrenas. Um verdadeiro Cristão sente-se como um estranho nesse mundo, quando a falsa esperança desse tempo é apresentada como supridora de seus anseios.

Em outra passagem o mesmo apóstolo Paulo escrevendo aos coríntios no capítulo 15 versículo 19 nos afirma: Se esperamos em Cristo somente nesta vida, somos os mais infelizes de todos os homens (R A). É a uma nova vida que esse texto se refere, mostrando que agora temos em Jesus a esperança da ressurreição para que se complete a nossa alegria e recebamos a nossa herança. 

Muitos acreditam que se “aceitarem” Jesus como salvador estarão isentos de quaisquer dificuldades, serão bem sucedidos e vencedores dentro dos padrões e filosofias deste mundo. Esse ensino está fora da proposta bíblica ensinada por nosso Senhor e seus servos. Somos chamados a sermos participantes dos sofrimentos presentes, negando a nos contaminarmos com a praticidade maligna de se dar bem em nosso cotidiano, usando das artimanhas oferecidas a todo instante. Nos DIAS DAQUI teremos momentos de alegria, sentimento de vitória, e sensação de paz e conforto quando as excelências de Cristo habitarem dentro de nossos corações! Pois nos lembraremos de que apesar das dificuldades atuais temos uma pátria onde, para sempre ao lado do Senhor e todos os irmãos, desfrutaremos das bênçãos eternas incalculáveis. 

Alguns conselhos para os DIAS DAQUI:

1) O padrão de suas tomadas de decisões deverá ser pautado no exemplo do Senhor Jesus, enquanto Ele andou entre nós. (Filipenses 2:1-8).

2) Busque conhecer as reais promessas oferecidas para aqueles que são chamados a servirem a Cristo, descritas na bíblia (1 Pedro 1:3-7).

3) Ocupe a sua mente a pensar na glória de Cristo quando algumas dificuldades afligirem a sua vida por causa do seu novo padrão de vida. Isso não fará desaparecer a dificuldade, mas lhe ensinará a passar por ela com esperança (Romanos 8: 18-27).

4) Não se molde aos DIAS DAQUI se comportando igualmente aqueles que desconhecem a Deus, para que você não seja envergonhado (Mateus 5: 13-16).

Busque viver os conselhos acima andando com pessoas que professam uma fé sadia pelas Escrituras (Igreja) e você verá que a motivação para execução dessas práticas virá através do exemplo dessas outras vidas e do próprio Senhor Jesus.

Soli Deo Glória!