1509725595914942

15 de set de 2014

Por quais motivos devo jejuar?


Por Luciana Barbosa

Quando falamos em jejum, somos levados a pensar em tardar a comida e por motivos muitas vezes fúteis e diferentes do real significado do jejum, pois, não vemos na Escritura ninguém jejuando para arrumar namorado, ganhar um emprego, por um carro novo, salário mais alto e etc. São tantos motivos e tantas formas variadas de jejuar que me pergunto: De onde tiraram tantos motivos, visto que seu real motivo não é feito? E qual ou por quais motivos devemos jejuar? Primeiro, definimos o que significa a palavra jejum:

Jejuar é praticar o jejum, ou seja, ficar sem se alimentar desde o dia anterior. É não comer nada, durante um determinado período de tempo. No sentido figurado, jejuar é abster-se de alguma coisa. É ficar um longo período sem exercer ou praticar determinada atividade. Observemos o jejum para os católicos, judeus e mulçumanos.

Para a Igreja Católica a prática do jejum é seguida em determinados dias, como penitência. O catolicismo distingue o jejum da abstinência. O jejum é a ausência total da comida e da bebida (com exceção de água), e a abstinência é abster-se de alguma coisa que faz parte da cobiça, do desejo.

Os judeus fazem jejum no Dia do Perdão (Yom Kippur) e ficam do pôr-do-sol de um dia ao pôr-do-sol do outro, sem comer ou beber nada,  nem mesmo água.

Os muçulmanos jejuam do amanhecer ao pôr-do-sol do mês festivo do Ramadam, para que todos os seus pecados sejam perdoados.

A Bíblia não descreve cada detalhe sobre o jejum, mas ela nos dá as seguintes diretrizes básicas, para que façamos um jejum como ela nos mostra:

Abstinência de alimento e prazeres físicos normais (Dn 10:3; 1Co 7:5)

Observe que Daniel não se absteve de alimento completamente, mas apenas de “pão agradável”. Neste exemplo vemos que há muitos modos de observar um jejum. Podemos nos abster completamente de todos os alimentos e bebidas ou nos abster apenas dos mais saborosos e prazerosos, como fez Daniel.

O jejum das Escrituras é um assunto privativo e especial entre o indivíduo e Deus. Deus pode nos levar a observar um jejum de um modo num momento específico e de modo inteiramente diferente em outro momento. Algumas pessoas com problemas de saúde como o diabetes me perguntaram como podem jejuar. Acredito ser possível para tais pessoas jejuarem determinando diante de Deus se absterem de certos alimentos favoritos e prazeres durante um tempo específico.

Oração

"Mas esta casta de demônios não se expulsa senão pela oração e pelo jejum" (Mt 17:21). 

O jejum bíblico está sempre ligado a uma atenção maior à oração e à comunhão com Deus. O jejum divorciado da oração não é um jejum bíblico; como a oração não é feita para mudar a vontade de Deus e sim conformar a Sua vontade a nossa, assim é o jejum.

Confissão de pecados

“ E eu dirigi o meu rosto ao Senhor Deus, para o buscar com oração e súplicas, com jejum, e saco e cinza.E orei ao SENHOR meu Deus, e confessei, e disse: Ah! Senhor! Deus grande e tremendo, que guardas a aliança e a misericórdia para com os que te amam e guardam os teus mandamentos; Pecamos, e cometemos iniqüidades, e procedemos impiamente, e fomos rebeldes, apartando-nos dos teus mandamentos e dos teus juízos; E não demos ouvidos aos teus servos, os profetas, que em teu nome falaram aos nossos reis, aos nossos príncipes, e a nossos pais, como também a todo o povo da terra.”(Dn 9:3-6)

Exemplos bíblicos de jejum estão muitas vezes ou na maioria das vezes ligados a períodos de arrependimento especial e principalmente a confissão de pecados. Quando foi que você caro leitor presenciou alguém jejuando por este motivo? Jejuando por seus pecados, confessando e arrependendo-se deles e clamando misericórdia a Deus?

Serviço a Deus (Is 58:6-8)

O jejum cristão é uma abstinência temporária de alimento e outros prazeres físicos para se concentrar num problema ou necessidade espiritual específica. Não é um ritual a ser realizado de maneira supersticiosa, esperando que o próprio ato de ficar sem alimento traria alguma forma de benção, mas é um período especial de devoção a Deus em oração e abstinência dos prazeres normais por um objetivo claro.

Conclusão: Os católicos, Judeus e mulçumanos jejuam pelo motivo certo? E você, por quais motivos tem jejuado? Que Deus tenha misericórdia do seu povo, da sua igreja que há tempos tem se distanciado das Escrituras, entregando-se as doutrinas humanistas e antropocêntrica.